USP-Filarmônica inaugura fosso do Teatro do Campus de Ribeirão Preto com ópera de Mozart. (Foto: André Estevão)
USP-Filarmônica apresenta "Candido Portinari e a Música" no Theatro Pedro II. (Foto: André Estevão)
USP-Filarmônica realiza concerto no Theatro Pedro II. (Foto: André Estevão)

USP-Filarmônica

Orquestra da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo


Quem somos

Orquestra de alunos de graduação músicos bolsistas das pró-reitorias de Graduação e de Cultura e Extensão Universitária da USP sediada no Departamento de Música da FFCLRP-USP.

O que somos

Uma orquestra acadêmica que promove interfaces confluentes de ensino, pesquisa e extensão universitária em música sinfônica pelo Departamento de Música da FFCLRP-USP.

O que fazemos

Realizamos a fusão de horizontes entre a composição contemporânea do século XXI (Poíesis), a pesquisa musicológica (Theoria) e interpretação/execução (Práxis) em música.


"A criação do Departamento de Música e da USP-Filarmônica representa um grande avanço em Ribeirão Preto. Já conheci vários músicos formados aqui. Isso é fantástico! Antigamente era impossível. As pessoas tinham que sair de Ribeirão Preto para estudar."

Roberto Minczuk

Rubens Russomanno Ricciardi - Diretor Artístico

(Foto: Tiago Araujo)

Com suas atividades iniciadas em fevereiro de 2011 e regulamentada pela gestão do magnífico reitor Vahan Agopyan por meio da Resolução USP-7.472, de 19 de fevereiro de 2018, a USP-Filarmônica é a orquestra de alunos do Departamento de Música da USP em Ribeirão Preto. Rubens Russomanno Ricciardi (maestro principal) e José Gustavo Julião Camargo (funcionário e regente assistente) atuam na direção artística desde a sua fundação. A USP-Filarmônica vem contando com 30 bolsas da Reitoria da USP (15 concedidas pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária e 15 pela Pró-Reitoria de Graduação). A filosofia de trabalho da USP-Filarmônica contempla a perfeita e integral unidade da poíesis (a composição ou invenção musical, ofício de compositor) com a práxis (a interpretação-performance, ofício de instrumentista e cantor) com a theoria (a pesquisa em música, ofício do musicólogo), articuladas com os fundamentos de ensino, pesquisa e extensão da universidade pública. Ao lado do repertório contemporâneo do século XXI, a USP-Filarmônica também trabalha com clássicos da literatura universal, sempre num contraponto entre tradição e inovação, apresentando compositores tanto de outros países como brasileiros, desde o período colonial até o contemporâneo, com interfaces de pesquisas com o NAP-CIPEM do Departamento de Música da FFCLRP-USP. Há também uma dedicação especial aos compositores locais da Alta Mogiana. A USP-Filarmônica mantém duas séries mensais de concertos, quase sempre na última terça e quarta-feira de cada mês, respectivamente no Theatro Pedro II (Ribeirão Preto) e Teatro Municipal (São Carlos), em parceria com as prefeituras municipais destas duas cidades.